Conhecendo o Público Alvo

O olhar dessas  turminha é muito rico e fundamental para o sucesso das atividades.    

Confiram alguns depoimentos:

 

Como você vê sua comunidade ?

Como um depósito de rejeitados...  Aqui é uma  região bem centralizada , mas nesses pedaços existe muita discriminação e violência.

Como você entende a questão da violência nessa localidade? 

As drogas está matando a minha comunidade, tudo ficou muito violento e eu não posso brincar mais na rua...

 11 Anos

Qual é a sua visão sobre arte? O que é arte para você ?

 É quando  a pessoa expressa o que sente , por exemplo através da pintura. 

12 anos

13 anos

Ainda no momento de construção da proposta, ao qual posteriormente se tornou o  projeto Pedras do Casarão, a equipe do Casarão foi a campo.

  

Sendo assim, foram realizadas 35 entrevistas com crianças e adolescentes na região do Centro Histórico de Salvador e nos bairros próximos, mediante a autorização dos responsáveis.

Durantes alguns dias a equipe do Casarão foi a loco afim de realizar as entrevistas. A equipe foi dividida em duplas (uma pessoa conduzia a conversa e a outra registrava as respostas).

A metodologia adotada foi a  de entrevista semi-estruturada com perguntas em três blocos: primeiro com o objetivo de estabelecer o contato inicial e a identificação de cada entrevistado, segundo visando possibilitar uma compreensão sobre as condições dos entrevistados e como os vínculos deles se estabelecem na sociedade e na família, e terceiro com perguntas subjetivas de modo que pudessem expressar seus anseios e percepções sobre cidadania, violência urbana e artes, sendo-os provocados também a falarem sobre a realidade de seus bairros.

Esse contato direto com público-alvo das ações foi de extrema importância,  sendo possível compreender  e se aproximar da realidade vivenciada  nesses contextos, para que as ações pensadas possa atender os anseios e desejos do público-alvo.